ENCALHE ( Descontinuado em 05.10.2013 )

abril 10, 2013

Povo londrino expressa seus sentimentos por Thatcher

Filed under: WordPress — Tags:, , , , — Humberto @ 5:41 pm

Milhares de pessoas comemoraram em Londres, em Glasgow e outras partes da Grã Bretanha a morte de Margareth Thatcher, com cartazes, champanhe e palavras não muito amigáveis como “a vaca está morta”.

Milhares de pessoas comemoraram em Londres, em Glasgow e outras partes da Grã Bretanha a morte de Margareth Thatcher, com cartazes, champanhe e palavras não muito amigáveis como “a vaca está morta”.

Ingleses e escoceses festejam nas ruas a morte de Thatcher
Milhares de pessoas comemoraram em Londres, em Glasgow e outras partes da Grã Bretanha a morte de Margareth Thatcher, a Dama de Ferro do neoliberalismo, das privatizações, do favorecimento à City londrina e da pilhagem dos direitos do povo inglês. A ex-primeira-ministra morreu aos 87 anos de idade. “The bitch is dead”, dizia um enorme cartaz, resumindo os sentimentos da população diante da falecida. Já está convocada uma nova festa para sábado, na Trafalgar Square.
Grupos se reuniram nas praças, aos gritos de “ela está morta”, bebendo champagne, vinho e cerveja, em sinal de júbilo. No começo da noite 199 mil pessoas já haviam “curtido” o site intitulado “Thatcher já está morta?”, que estampava um enorme “SIM”, e tinha até trilha sonora para fazer a festa.
Na porta da casa dela, foi deixada uma garrafa de leite, uma referência ao corte que ela determinou do leite distribuído às crianças nas escolas primárias, quando era ministra da educação em 1970. “Thatcher em si representa muito do que o povo odeia que aconteceu na Grã-Bretanha nos últimos 20, 30 anos”, disse o designer gráfico Ben Windsor, de 40 anos.
Um ex-líder dos mineiros no nordeste da Inglaterra, David Hopper, afirmou que “é meu aniversário de 70 anos e este é um dos melhores dias da minha vida”. Ele acrescentou que “Thatcher fez mais mal ao nordeste do que qualquer outra pessoa. Não se trata apenas das minas de carvão. Ela destruiu os sindicatos. Ela dizimou a indústria, destruiu a nossa comunidade”, assinalou o líder sindical, lembrando que 230 mil mineiros perderam seus postos de trabalho sob o governo dela.
Sua peculiar concepção de justiça social implicava em reduzir os impostos para os ricaços, bancos e corporações, e aumentar os impostos sobre a população. Foi apeada do poder depois da rebelião popular contra o “poll tax”, uma espécie de IPTU por cabeça que ela criou, e que levou seu próprio partido a optar por defenestrá-la, para sobreviver. Também foi Thatcher que deu a partida à desregulamentação selvagem do sistema financeiro e à apologia da ganância, que acabaria dando no colapso de 2008. Ao lado de Reagan, promoveu todo tipo de retrocesso no planeta e não escondia seu apoio ao ditador Augusto Pinochet. Também foi contra as sanções ao regime do apartheid sul-africano, e considerava o CNA “terrorista”.
A.P.
HORA DO POVO

LEIA TAMBÉM: MAIS CELEBRAÇÕES

Em carta aberta, Morrissey escreve que Margaret Thatcher “não tinha um átomo de humanidade”
O músico, um ferrenho crítico do governo britânico, publicou palavras duras sobre a ex-premiê que morreu na manhã desta segunda, 8
Morrissey tinha duras palavras para dizer sobre a morte de Margaret Thatcher. Para expressá-las, o ex-vocalista do The Smiths escreveu uma carta aberta, publicada no Daily Beast.

“Todas as ações dela eram carregadas de negatividade”, escreveu ele, ainda chamando a líder política conservadora de “selvagem” e “o terror sem um átomo de humanidade”. Leia o texto completo abaixo:

“Thatcher é lembrada como a Dama de Ferro só porque ela possuía apenas traços negativos, como uma teimosia persistente e a determinação em se recusar a ouvir os outros.

Todas as ações dela eram carregadas de negatividade; ela destruiu a indústria de manufatura britânica; ela odiava os mineiros, ela odiava as artes, ela odiava aqueles que lutam pela independência da Irlanda e permitia que morressem, ela odiava os britânicos pobres e nunca fez algo para ajudá-los, ela odiava o Greenpeace e protecionistas ambientais, ela foi a única política europeia que se opôs ao banimento do comércio de marfim, ela não tinha inteligência ou fervor e até o próprio Gabinete a expulsou. Ela deu a ordem para explodir o cruzador General Belgrano, mesmo que ele estivesse fora da zona de exclusão das Malvinas – e estava navegando para LONGE das ilhas! Enquanto jovens argentinos a bordo do Belgrano sofriam uma morte injusta e terrível, Thatcher fazia um sinal com o polegar para cima para a imprensa britânica.

Ferro? Não. Selvagem? Sim. Ela odiou as feministas mesmo quando foi graças ao progresso do movimento feminino que os britânicos tenham aceitado uma Primeira-Ministra que fosse mulher. Por causa de Thatcher, nunca mais haverá uma mulher de poder na política britânica e, em vez de abrir esta porta para outras mulheres, ela a fechou.

Thatcher será lembrada com carinho por sentimentalistas que não sofreram sob a liderança dela, mas a maioria das classes operárias do Reino Unido já a esqueceram e o povo argentino celebra a morte dela. Para que fique registrado: Thatcher era um terror sem um átomo de humanidade.

Morrissey.”

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: