ENCALHE ( Descontinuado em 05.10.2013 )

dezembro 29, 2012

Números desmentem o propalado “inchaço da máquina” federal e ladainha da “turma do contra”, diz jornal


Números não mentem
Dados oficiais recém-divulgados pelo Ministério do Planejamento desmentem, mais uma vez, o propalado inchaço da máquina pública federal, apontado pela oposição como um dos motivos da falta de recursos financeiros para investimentos. Somente o Poder Executivo dispõe de 187.645 vagas – mais de um quarto do quadro legal – de efetivos e comissionados, a maioria das quais, certamente, não serão preenchidas nem a médio prazo, justamente por contenção de despesas, mesmo prejudicando sensivelmente setores estratégicos.
Quando saem concursos – em cumprimento à Constituição -, mesmo para vagas evidentemente insuficientes, a ladainha da turma do contra é sempre a mesma: o governo está contratando em excesso, criando uma grande despesa permanente. Esquecem os críticos, provavelmente por conveniência, que há carência significativa de pessoal em muitos setores, resultante de anos sem reposição ( preferiu-se terceirizar em massa, dando margem à corrupção ), além das saídas em busca de melhores oportunidades, exonerações e aposentadorias, sem falar nas novas demandas, entre elas a expansão dos programas sociais e o Programa de Aceleração do Crescimento.
Para 2012 a proposta orçamentária permite 49.347 admissões, parte delas de já concursados. Só para expansão das redes de universidades e de institutos técnicos, essencial ao crescimento econômico e à empregabilidade, estão previstas 21 mil vagas de docentes e de pessoal de apoio. Quem pode ser contra isso, se a Educação é o alicerce do progresso?
Se houve aumento de 9 mil servidores efetivos em um ano, somando administração direta, indireta e fundacional, é porque houve necessidade, e ainda foi insuficiente, com certeza. O que se pode questionar é a quantidade de cargos de confiança, geralmente entregues a não concursados, por motivação política. Um segmento que cresceu mais que o quadro de concursados. ( Editorial Jornal FOLHA DIRIGIDA )

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: