ENCALHE ( Descontinuado em 05.10.2013 )

maio 20, 2012

OAB-MG leva morte de JK a Comissão da Verdade

Filed under: WordPress — Tags:, , — Humberto @ 8:45 pm

Ex-presidente morreu de acidente de carro, diz versão oficial; processo de 2.629 páginas é enviado a colegiado que analisará casos da ditadura
MARCELO PORTELA, BELO HORIZONTE – O Estado de S.Paulo
A recém-instalada Comissão da Verdade vai ter que se debruçar sobre diversos casos ainda nebulosos, mas terá que analisar também um processo há muito considerado encerrado. A seção mineira da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MG) quer uma nova investigação sobre a morte de Juscelino Kubitschek e, para isso, enviará nos próximos dias à comissão os documentos do caso.
JK morreu aos 73 anos, em agosto de 1976. Segundo a versão oficial, ele foi vítima de um acidente na Via Dutra, em Resende (RJ), depois de o motorista Geraldo Ribeiro perder o controle do Opala no qual transportava o ex-presidente e bater em um caminhão na pista contrária. Na ocasião, a culpa caiu sobre Josias Nunes de Oliveira, motorista de um ônibus da Viação Cometa que teria feito Geraldo perder o controle do carro. Geraldo foi absolvido em dois julgamentos e, para familiares e amigos, o mistério permanece.
Agora, a OAB-MG quer que o caso seja devidamente esclarecido. O Estado teve acesso às 2.629 páginas que compõem o processo com a investigação da morte e que serão encaminhadas à Comissão da Verdade. E são nessas páginas que estão diversos “furos” dos responsáveis pelas investigações, segundo o advogado William Santos, da comissão de direitos humanos da OAB-MG. “Queremos que seja tudo refeito. Vamos mandar o processo e outras peças para mostrar a farsa.”
Entre as peças estará um depoimento do secretário particular e amigo de JK, Serafim Jardim, de 76 anos. Ele recebeu o Estado em seu escritório em Belo Horizonte e, logo de início, também classificou a investigação sobre o acidente uma “farsa total”. Depois de 20 anos de luta, Jardim conseguiu, em 1996, que o caso fosse reaberto, mas a nova investigação chegou à mesma conclusão da apuração original.
Fragmento de metal. Porém, um laudo feito a partir da exumação do corpo de Geraldo no Cemitério da Saudade, em Belo Horizonte, revelou um fragmento de metal “de forma cilindro-cônica, medindo sete milímetros de comprimento e diâmetro médio de dois centímetros” no crânio do motorista. A exumação foi feita no Instituto Médico Legal (IML) da capital mineira, mas a Polícia Civil descartou a possibilidade de o fragmento ser de um projétil. “Disseram que era prego de caixão”, comentou Jardim.
A OAB afirma ainda que os responsáveis pelas investigações colheram o depoimento de apenas nove passageiros do ônibus – e nenhum deles confirmou a versão da colisão com o Opala -, sendo que havia 33 pessoas no veículo além do motorista. As fotos dos corpos do presidente e do motorista também desapareceram da documentação, diz a entidade. “Esse processo é uma incoerência do início ao fim”, avalia Santos. Ele lembra que um eventual crime que tenha ocorrido já está prescrito desde 1996, mas salienta que o caso precisa ser esclarecido. Jardim diz que deposita na comissão a esperança de “corrigir a história”. Os delegados responsáveis pelas ivestigações não foram localizados.

( O Blog ENCALHE agradece ao colaborador Jasson de Oliveira Andrade por ter enviado o link para a notícia )

Anúncios

2 Comentários »

  1. Grande besteira. Vão procurar pensar e solucionar os problemas do Brasil. Vão preparar a juventude atual para serem cidadãos educados, cientes de seus direitos e DEVERES para q sejamos uma nação de homens livres, probos e produtivos. Desenterrar o morto não vai fazer mudar nada. Vamos à luta por um Brasil melhor!! Chega de oportunstas e saudosistas de um período que é bom q fique só na história escrita e bem relatada. Chega de oportunistas, chega de “Zé Dirceus”, Lulas, Márcio Thomaz Bastos e Cia Ltda.

    Comentário por George Henrique Vasconcelos — junho 20, 2012 @ 4:36 pm

  2. Chega mesmo é de velhos saudosos da ditadura, mesmo se estes forem novos. Chaga de pessoas acusadas de mensalões por pessoas que sabem que essas denúncias de mensalões foram fabricadas por gangs formadas por Carlinhos Cachoeiras, Vejas e Demóstenes Torres. Chega de classes-médias que fingem ignorar e dão acolhidas a criminosos de alto coturno e quetais. Chega de classes-médias paga-pau e lambe-botas dos ricos ladrões que tomaram para si todos os direitos e que ficam por aí fazendo suas caixas de ressonância zumbíticas na classe-média exigirem apenas DEVERES em caixa alta para a população roubada. Chega por hoje.

    Comentário por Humberto — junho 21, 2012 @ 4:15 pm


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: