ENCALHE ( Descontinuado em 05.10.2013 )

março 17, 2012

O primo mais esperto de José Serra (V), Por Amaury Ribeiro Jr.


( Continuação do texto extraído do livro “A Privataria Tucana”, do jornalista Amaury Ribeiro Jr. )
O perdão de uma dívida milionária no Banco do Brasil. E o apoio do BB para estrear na privataria…
Preciado vai à luta e compra três estatais sob FHC. Com a bênção de Ricardo Sérgio e o dinheiro da Previ. Altos negócios com um paraíso natural da Bahia.
Preciado recorre a banco ilegal para internar US$ 1,3 mi
AMAURY RIBEIRO JR.
A exemplo de Ricardo Sérgio, além da lavanderia do Banestado, do MTB Bank e da Beacon Hill, o Espanhol não teve nenhuma dificuldade em aprender a fórmula das poções milagrosas para arrecadar dinheiro em operações tecnicamente implausíveis. No final da década de 1990, Preciado descobriu que o Socimer International Bank — mal afamada instituição financeira de capital espanhol — estava atuando clandestinamente no país. Na ocasião, o banco havia mergulhado em um escândalo que causou US$ 200 milhões de prejuízos a cerca de cinco mil clientes.
Grosso modo, o Socimer captava dinheiro de pequenos investidores sob o pretexto de aplicar em títulos na dívida de países emergentes como o Brasil e o Chile. Seria uma transação corriqueira, se os títulos realmente tivessem sido comprados e todo o ervanário não tivesse desaparecido.
Em 2002, ao vasculhar processos judiciais e fazer um levantamento na Junta Comercial de São Paulo, descobri ( * ) que o Socimer, mesmo liquidado, estava atuando como instituição financeira em território brasileiro sem a autorização do Banco Central. Embora sua subsidiária no país, a Socimer do Brasil, pudesse apenas, legalmente, comercializar produtos de importação e exportação, o banco efetuava empréstimos e ajudava empresas e empresários a repatriar valores. Em 15 de outubro de 1997, por exemplo, o banco foi fiador de operação no montante de R$ 2 milhões em que o liquidado Milbanco repassou os créditos de seus correntistas ao Banco Industrial do Brasil. Obtidos durante uma busca de quase dois meses nos cartórios e na Justiça de São Paulo, os documentos revelam que as operações do Socimer eram feitas por meio de contratos particulares à margem das leis financeiras.
A papelada mostra que, no mesmo ano, Preciado recorreu ao mesmo banco para trazer US$ 1,3 milhão das Bahamas, outro paraíso fiscal do Caribe, por meio de uma simulação de empréstimo. Na ocasião, os representantes do banco no país admitiram ao autor que não tinham autorização para realizar esse tipo de transação. Só que, ao contrário do que aconteceu com os correntistas que faliram ao comprar a papelada fantasma do banco, a tentativa de aplicar golpe no Brasil — pelo menos com Preciado não deu certo. O Socimer teve de ingressar com um processo de execução na Justiça de São Paulo para receber a bolada trazida do Caribe. Foi graças ao processo, em fase de conclusão, que o autor teve acesso aos detalhes da transação. Mais uma vez as ligações entre o ex tesoureiro de campanha do PSDB e Preciado vêm tona. Nos autos do processo, Preciado confessa possuir dívida de R$ 82 mil com Ronaldo de Souza — ex-sócio e testa de ferro já falecido de Ricardo Sérgio. A justificativa alegada para a dívida é a aquisição de um terreno.
( * ) “O paraíso fiscal é aqui”. Amaury Ribeiro Jr. em IstoE, edição de 18/09/2002 ( HORA DO POVO )

Anúncios

2 Comentários »

  1. […] reading here: O primo mais esperto de José Serra (V), Por Amaury Ribeiro Jr … Tweet This Post Plurk This Post Buzz This Post Delicious Digg This Post Facebook MySpace […]

    Pingback por O primo mais esperto de José Serra (V), Por Amaury Ribeiro Jr … | GSM Brasil — março 17, 2012 @ 9:35 pm

  2. […] more: O primo mais esperto de José Serra (V), Por Amaury Ribeiro Jr … Tweet This Post Plurk This Post Buzz This Post Delicious Digg This Post Facebook MySpace […]

    Pingback por O primo mais esperto de José Serra (V), Por Amaury Ribeiro Jr … | Telecomunicações no Brasil — março 17, 2012 @ 9:37 pm


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: