ENCALHE ( Descontinuado em 05.10.2013 )

janeiro 27, 2012

A popularidade de Dilma, Por Jasson de Oliveira Andrade


Em um ano de governo, a popularidade da presidenta Dilma [ foto ] alcançou um índice nunca visto na História política do Brasil, ultrapassando a de Lula, até pouco tempo o mais popular presidente da República, rivalizando com Getúlio Vargas.
O fato histórico foi revelado pela pesquisa Datafolha, publicada na Folha de S. Paulo de 22 de janeiro deste ano. Bernardo Mello Franco, ao comentar o resultado, ressaltou: “A presidente Dilma Rousseff atingiu no fim do primeiro ano de seu governo um índice de aprovação recorde, maior que o alcançado nesse estágio por todos os presidentes que a antecederam desde a volta das eleições diretas”. Continua o jornalista: “Pesquisa Datafolha realizada na última semana mostra que 59% dos brasileiros consideram sua gestão ótima ou boa – um salto de 10 pontos percentuais em seis meses”.
Bernardo Mello Franco revela ainda a popularidade de outros presidentes: “Ao completar um ano no Planalto, Fernando Collor tinha 23% de aprovação. Itamar Franco contava 12%. Fernando Henrique Cardoso teve 41% no primeiro mandato e 16% no segundo. Luiz Inácio Lula da Silva alcançou 42% e 50%, respectivamente”. Dilma com 59% bateu todos eles. Para o diretor-geral do Datafolha, Mauro Paulino, a chave para entender a evolução dos números nos últimos meses está na economia. “A população estava preocupada com a crise internacional, mas percebeu que ela não mexeu no seu bolso”, afirmou ele. Outro fato que alavancou a popularidade da presidenta, segundo Paulino: “Dilma demonstrou firmeza nas crises e passou a imagem de que é rápida para decidir e não titubeia para demitir quem se envolve em irregularidades”.
Outro fato surpreendente foi revelado pelo Jornalista Bernardo Mello Franco: “Entre os eleitores que apontam o PSDB como seu partido preferido, a petista alcança 40% de aprovação. Neste grupo, 69% a consideram “muito inteligente”, e 57%, “decidida” e “sincera”.
A analista política do Estadão, Dora Kramer, em artigo publicado em 24 de janeiro, analisa a diferença de estilo entre Dilma e Lula, concluindo: “A tese das diferenças entre um e outro já se prestou a várias leituras, sendo a mais equivocada delas a que enxerga sinais de ruptura em atos como o trato civilizado que Dilma dá à oposição [principalmente, Alckmin], a ausência da tagarelice diária ou a capacidade de reconhecer o momento em que um ministro perde a condição de permanecer no cargo”. Tem razão a analista. Os estilos podem ser diferentes, mas isto não significa ruptura com Lula, como desejam os adversários.
Vamos ver se 2012 confirma essa enorme popularidade da presidenta Dilma. Vai depender da economia, acredito. A continuar como se encontra atualmente, sem dúvida vai confirmar. Como sempre digo: a conferir.
JASSON DE OLIVEIRA ANDRADE é jornalista em Mogi Guaçu
Janeiro de 2012

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: