ENCALHE ( Descontinuado em 05.10.2013 )

janeiro 3, 2012

Comprovado envolvimento de Sarkozy na venda de armas ao Paquistão, afirma Libération

Filed under: WordPress — Tags:, , , , , , — Humberto @ 3:49 pm

Em sua primeira edição de 2012, o jornal francês Libération acusa o presidente Nicolas Sarkozy de ter conhecimento da manobra política e financeira que permitiu usar dinheiro de comissões sobre vendas de armas ao Paquistão para financiar a campanha presidencial do ex-premiê Edouard Balladur nos anos 90. Na época, Sarkozy era o ministro do Planejamento e teria autorizado a criação de uma empresa em Luxemburgo para movimentar os recursos destinados a pagar os intermediários do negócio.
‘Ele sabia’ estampa em título o Libération, que teve acesso ao relato de um ex-funcionário do alto escalão do ministério da Defesa que, em depoimento ao juiz que investiga o caso, insinua pela primeira vez a implicação de Sarkozy no chamado caso Karachi. Em editorial, o Libération lembra que na ocasião o pagamento de comissões para a venda de armas era autorizado por lei, mas o retorno desse dinheiro à França para financiar campanhas eleitorais era ilegal.
O presidente francês ocupa páginas internas de todos os jornais que analisam seu tradicional discurso de final de ano transmitido pela televisão. Para o católico La Croix, em seu delicado exercício de equilibrista, entre uma taxa de popularidade em baixa e na condição de futuro candidato à reeleição, Sarkozy preferiu cultivar a imagem de um presidente protetor ao acentuar os riscos para o país da crise econômica. Mesma análise do conservador Le Figaro, para quem Sarkozy entrou de vez em campanha na mensagem de sábado à noite à nação. Com paletó e gravata pretos, Sarkozy usou um tom grave para reforçar a ideia de que vai agir até o último dia de seu mandato para manter sua postura de presidente reformador, escreveu o Le Figaro.
Para o comunista L’Humanité, nessa última mensagem aos franceses de seu mandato, Sarkozy se contentou em resumir as propostas de seu partido para tentar minimizar o balanço de seu governo e quis endossar sua imagem de presidente protetor e capaz de unir os franceses.
O Aujourd’hui en France revela que a estratégia de Sarkozy, bem atrás de seu adversário socialista François Hollande nas sondagens, será a de percorrer a França o máximo possível até as eleições de maio e anunciar sua candidatura à reeleição o mais tarde. ( RFI )

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: