ENCALHE ( Descontinuado em 05.10.2013 )

setembro 21, 2011

Jefferson admite que “mensalão” foi invenção sua


Roberto Jefferson declara em sua defesa no STF, no processo em que é réu, que o dinheiro recebido por seu partido “nada tem de irregular, dirá criminoso”, admitindo assim que inventou a farsa do “mensalão”.
Roberto Jefferson admite que “mensalão” foi uma invenção
A jornalista Hildegard Angel divulgou, em nota no seu microblog, que o deputado federal cassado Roberto Jefferson declara em sua defesa no Supremo Tribunal Federal (STF), em processo onde que figura como réu, “que o tal ‘mensalão’ não é fato é ‘pura retórica’, isto é, não existiu! Uma farsa”. “O ‘tenor’ queria apenas as luzes da ribalta”, acrescentou.
“Quem deu credibilidade ao inacreditável Jefferson? Uma imprensa e uns políticos preocupados com suas conveniências e não com fatos. Vergonha!”, enfatizou a jornalista.
Roberto Jefferson teve o mandato cassado por não apresentar provas de suas denúncias sobre a farsa do “mensalão”, que seria uma mesada que o governo Lula oferecia a deputados da base aliada para que votassem em projetos do próprio governo. Agora, na defesa apresentada ao Supremo, confirmou que tudo não passou mesmo de uma invenção, sustentando que as acusações contra ele “são claramente improcedentes e destituídas de qualquer fundamento fático”.
Na defesa, o ex-deputado diz que o “acordo político para as eleições municipais de 2004 com o PT, envolveram, sim, doação financeira deste para o PTB”. “Essa doação aprovada por ambos os partidos tem apoio em lei e, naquele pleito, estava regulada pelas Resoluções do egrégio Tribunal Superior Eleitoral” [ grifo deste blog ], completa.
Seus advogados enumeram as resoluções nº 21.609/04, art. 3º, parágrafo único, inciso I (que considerou recurso, dinheiro em espécie) e a nº 20.987/02, art. 10, inciso IV (que indica doação de partido político como fonte de arrecadação).
“Assim, os R$ 4 milhões pagos pelo PT, como parte do dito acordo, nada têm de irregular, dirá criminoso”, relata o texto, sublinhando que a “origem desse recurso, que não se poderia presumir ilícita – como, de resto, a própria denúncia afirma que ‘ainda não foi identificada’ (fl. 10) – segundo o PT, é fruto de recursos próprios seus e de empréstimos bancários”. “Mas crime não é”, assinala.
( HORA DO POVO, 21/09/2011 )

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: