ENCALHE ( Descontinuado em 05.10.2013 )

outubro 7, 2008

São Bernardo do Campo: Evandro de Lima ( PT do B ) apoiará Marinho no segundo turno; PPS vem aí


Candidatos anunciaram apoio em entrevista coletiva ( foto )
ABCDMaior, 06.10.08
Candidato do PT do B diz que programas são parecidos; Manente poderá compor grupo
No primeiro dia após as votações do primeiro turno, o PT de Luiz Marinho já garantiu o apoio do PT do B e do PTC, coligação de Evandro de Lima, que conquistou 0,99% dos votos válidos na primeira etapa. Ainda sem confirmar a adesão de Alex Manente (PPS), o grupo afirma que já entrou em contato com o popular-socialista e que as conversas estão sendo realizadas. É possível que o anúncio seja feito nesta terça-feira (07/10) durante uma plenária geral onde Marinho afirma que irá contar com a presença dos amigos e “quem sabe de outros”. Manente manteve-se em reuniões internas do partido durante toda a segunda-feira (06/10) e não atendeu aos telefonemas da reportagem.
Disposto a distribuir “panfletos no farol”, Lima disse que os programas de governo de ambos (PT e PT do B) são muito parecidos e que colocará toda a estrutura de sua campanha para somar forças e eleger Marinho no segundo turno. A candidatura de Lima foi decidida a partir de um rompimento com o grupo do prefeito William Dib no mesmo período em que houve o racha do ex-prefeito Maurício Soares, hoje filiado ao PT.
Lima fez questão de afirmar que, embora tenha feito parte do grupo, nunca dispôs de espaço no governo com cargos e decisões importantes. O presidente do PTC, Marcello Alexandre, disse que ainda nesta semana toda a militância retornará às ruas para trabalhar pela chapa encabeçada por Marinho.
Luiz Marinho e o vice, Frank Aguiar (PTB), obtiveram 48,27% dos votos válidos e pretendem formar uma frente “sem restrições”. Aldo Santos (Psol) ainda não foi procurado para fazer parte do grupo. “Buscaremos os melhores quadros para fazer as transformações de que a cidade precisa”, disse Marinho.
Para Frank Aguiar, a comemoração do último domingo (05/10) valeu a pena porque ficar em primeiro lugar já foi uma vitória. O candidato tucano Orlando Morando obteve 37,55% dos votos válidos.
Críticas – Marinho também afirmou que o posicionamento adotado pela coligação na campanha para o segundo turno não será o de respostas aos ataques do adversário. “O que aconteceu no primeiro turno foi um jogo baixo de forma surpreendente. Fizeram até o absurdo de inventar a renúncia de uma candidatura. Isso era passível da impugnação da candidatura deste cidadão”, disse, referindo-se aos boatos de que Manente teria desistido para apoiar Morando.
Militantes de Diadema vão ajudar Marinho e Marta
Municípios fazem divisa com Diadema e candidatos têm projetos em comum nessas áreas.
Após vitória no primeiro turno em Diadema, o prefeito eleito Mário Reali (PT) passará a pensar em composição da administração depois de 26 de outubro, dia em que será realizado o segundo turno das eleições 2008. Durante essas três semanas, o petista pediu aos militantes da cidade, que ajudem, os prefeituráveis petistas que permanecem na disputa: Luiz Marinho (São Bernardo) e Marta Suplicy (São Paulo).
“Gostaria que as eleições das quatro cidades (Diadema, São Bernardo, Santo André e Mauá), terminassem no primeiro turno, para que todos os militantes da Região fizessem campanha para Marta em São Paulo. Mas como isso não aconteceu, vamos nos dividir e ajudá-los”, anunciou Reali na coletiva realizada na tarde desta segunda-feira (04/10).
A expectativa de Reali é a vitória dos candidatos petistas na Região. “O PT é um partido unido e tem militância. Estamos juntos e vamos batalhar para conquistar os pleitos”, disse Reali.
O presidente do diretório municipal do PT, Antonio Fidélis vai convocar uma reunião com os militantes nos próximos dias. O encontro será para definir a estratégia de apoio para as cidades. Fidélis acredita, que o trabalho deverá se concentrar em São Bernardo.
“Não quer dizer que não vamos apoiar Marta, pelo contrário, as duas cidades são importantes para Diadema, mas em São Bernardo, pela ausência da propaganda eleitoral na TV, vamos ter que intensificar o corpo-a-corpo”, explicou o presidente.
Transição – Na coletiva realizada na tarde desta segunda-feira (06/10) o candidato eleito em Diadema, Mário Reali disse que após a definição do segundo turno, vai pensar nas secretarias, nomeações e participação dos 11 partidos aliados .
“Na época em que foi realizado os acordos para as alianças eleitorais, me comprometi que todos vão participar da administração do PT. Entretanto, vamos separar e apoiar os partidos de acordo com a densidade eleitoral das legendas”, comentou.
Reali ainda destacou que os secretários da sua administração, deverá ter conhecimento da pasta. “Os escolhidos terão que agregar e trabalhar muito bem. Deixei claro para todos os aliados, que essas serão as principais exigências para definir o quadro de secretários”, destacou.
O prefeito eleito, pretende montar uma equipe de transição para estudar o orçamento da cidade, as obras e projetos em andamento da atual administração.
Adversário – Na coletiva, Reali afirmou que depois do dia primeiro de janeiro, quando toma posse, vai cobrar do deputado José Augusto da Silva Ramos (PSDB) uma participação ativa e mais recursos, por meio de emendas do orçamento do Estado.
“O José Augusto tem um mandato para cumprir, onde teve uma votação expressiva, e respeito isso. O tucano representa o Estado e Diadema na Assembléia Legislativa e vamos precisar dele. Vou cobrá-lo mais recursos para o município, onde obteve mais votos em 2006”, afirmou o prefeito eleito.
Reali disse que nos últimos três meses de mandato como deputado estadual, vai questionar o vice-governador, Alberto Goldman (PSDB) sobre estudo da viabilidade do metrô em Diadema. “Se for possível, vou implantar no meu governo sem nenhum problema. Mas acompanho todas as comissões de finanças há mais de cinco anos e nunca foi falado sobre este assunto. O vice-governador vai ter responder e justificar essa história de metrô”, concluiu Reali.
06/10/2008 – HABITAÇÃO
Ação de alojamentos contra S. Bernardo é morosa
Péssimas condições nos alojamentos motivaram ação judicial
Denúncias forma encaminhas em 2006 ao Ministério Público
O processo do Ministério Público de São Bernardo, que julga a Prefeitura por descaso e omissão da Prefeitura nos alojamentos da cidade, ainda não foi sentenciado. As denúncias das péssimas condições dos sete abrigos que ainda existem no município foram encaminhadas pelo vereador Wagner Lino (PT), em 2006, até hoje nada foi feito judicialmente.
Na semana de 20 de setembro, o processo encaminhado à Vara da Infância e Juventude pelo promotor Jairo Edward De Luca já estava nas mãos do juiz para ser concluso. A ação relata que existem cerca de 500 crianças e adolescentes vivendo nos alojamentos sem qualquer higiene, onde os direitos previstos pelo ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) são negados pela Administração.
De acordo com Lino, que acompanha a ação no Fórum, a resolução do processo deve sair nas próximas semanas, já que a ação está nas mãos do juiz, mas a demora é de se estranhar. A informação obtida no Fórum é que a justiça da Vara da Infância e Juventude é que outros processos estão na frente para serem ‘resolvidos’.
Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: