ENCALHE ( Descontinuado em 05.10.2013 )

agosto 22, 2012

Antes quase não tinha, agora tem de montão: favelas de São Paulo sofreram 262 incêndios nos últimos quatro anos


Mais um incêndio atingiu uma favela paulistana na tarde de sábado (18), desta vez aconteceu na Favela Alba no Jabaquara.
Dezenove viaturas e 57 homens do Corpo de Bombeiros foram deslocados para combater as chamas, que se alastram com rapidez em razão do tempo seco na cidade.
O fogo teve início às 15h30 e foi controlado por volta das 17h40, os Bombeiros informaram que sete moradores ficaram feridos, entre eles uma criança com intoxicação pela fumaça, e um homem que teve uma parada cardíaca e cerca de 30 moradias foram destruídas.
A Defesa Civil estima 120 pessoas estejam desabrigadas e desalojadas, que devem ser encaminhadas à assistência social.
Na semana passada, um outro incêndio de grandes proporções atingiu uma favela na altura da Ponte dos Remédios, na Marginal Pinheiros, zona oeste da capital paulista. Mais de 90 moradias foram destruídas.
Acompanhado desses incêndios da última semana o Corpo de Bombeiro disponibilizou estatísticas alarmantes.
As favelas da cidade de São Paulo foram atingidas de 2007 a 2011 por 262 incêndios, média de 52 por ano e um por semana.
Sem inquéritos conclusivos a maior parte dos casos seguem sem determinação da origem dos focos de incêndio.
As informações dos Bombeiros e as denúncias de movimentos comunitários motivaram a abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Incêndios em Favelas, instalada pela Câmara Municipal em abril deste ano.
Para as lideranças comunitárias das comunidades atingidas os incêndios são criminosos. Na maioria dos casos, eles ocorrem em favelas que estão localizadas em regiões de alto potencial para a especulação imobiliária. Como é o caso da Favela Alba, no Jabaquara, ou ainda a Favela Humaitá, na Vila Leopoldina. Ambas as regiões sofreram uma escalada nos valores imobiliários no último período.
Mesmo após a abertura da CPI os incêndios continuam a ocorrer, de janeiro a agosto foram registradas 24 ocorrências, enquanto em todo ano de 2011 foram registradas 26.
Além do incêndio na Favela Alba, a CPI recebeu registros de mais dois casos de incêndio no mesmo local. Um deles destruiu entre 60 e 70 barracos em novembro de 2007, também sem indicação das causas. O outro incêndio foi em dezembro de 2009, quando não houve instalação de inquérito policial.
As respostas enviadas, por 67 dos 103 Distritos Policiais (DPs) da capital paulista à CPI, indicam que as causas dessas ocorrências é geralmente inconclusiva e que normalmente não é aberto um inquérito policial ou realizada perícia no local.
Ao todo foram convocadas seis reuniões da CPI dos Incêndios, sendo que, apenas duas ocorreram e quatro foram canceladas por falta de quorum. Nada foi levantado, nada foi apurado como afirmam os DPs. E as comunidades continuam sem resposta, sem saber exatamente o que aconteceu em seus locais de moradia. ( HORA DO POVO )

About these ads

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Theme: Silver is the New Black. Get a free blog at WordPress.com

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.505 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: