ENCALHE ( Descontinuado em 05.10.2013 )

julho 11, 2012

Máquina pública: não há inchaço


Porta-voz dos indignados com o alegado gigantismo balofo estatal, a revista Veja liberou seus leitores da classe-média para descolarem sua boquinha no serviço público. Também acho estranho…

Não há inchaço
A oposição vive trombeteando o inchaço da máquina pública, situação que não encontra respaldo, entre outros fatos, no levantamento inédito do Ministério da Previdência Social [ Nota deste blog: não seria do Ministério do Planejamento? ] , apontando encolhimento de 9.551 vagas no setor público, ano passado, resultado do freio federal nos concursos públicos e da não substituição integral dos servidores aposentados.
Não há inchaço de professores no tradicional Colégio Pedro II, do Rio de Janeiro, já que dos 1.179 que atendem às 14 unidades, 251 são bóias-frias do magistério, pois têm contrato temporário. Na unidade de Realengo, 37,5% dos docentes são temporários, e o governo não autoriza vagas suficientes para substituição. Faltam ainda inspetores, técnicos e vigias.
Também não há inchaço – pelo contrário – no Instituto Nacional do Câncer (Inca), que luta por 350 vagas e não tem como cumprir a liminar judicial que o obriga a substituir terceirizados de longa data.
Está muito longe do inchaço o Ministério da Pesca, que para um quadro de 334 servidores, estabelecido há dois anos, só pode nomear 100, os únicos efetivos entre os 624 funcionários. Enquanto isso, a pasta se vira com artifícios como 141 trabalhadores cedidos, 216 comissionados sem vínculo, 102 temporários – contratados em 2009, por quatro anos, podendo chegar a cinco – e 65 demitidos no governo Collor, readmitidos por decisão judicial.
Isso apesar de a Controladoria-Geral da União recomendar que a pasta nomeie mais concursados, em substituição aos terceirizados, e do acordo nesse sentido entre a Justiça do Trabalho, o Ministério Público do Trabalho e a União.
Muitos outros exemplos poderiam ser dados, e fica a constatação de que com tamanha precaridade não se pode esperar eficiência do serviço público. Mas os críticos de plantão continuam tentando nos convencer do contrário. ( FOLHA DIRIGIDA )

About these ads

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O tema Silver is the New Black. Blog no WordPress.com.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.503 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: