ENCALHE ( Descontinuado em 05.10.2013 )

fevereiro 17, 2011

Remédio receitado por Zen Alckmin para os professores doentes e mal-pagos: “amor, acupuntura e pensamento positivo, Pequeno Gafanhoto, e parar com esse materialismo maléfico para a vossa aura”…


Alckmin ‘receita’ amor, fé e agulhas contra estresse

Agulhas como essa te farão esquecer a dor do mau salário.

O governador Geraldo Alckmin ( PSDB, formado em Medicina ), ao assinar convênio ontem na Secretaria de Estado da Educação falou por cerca de dez minutos a servidores e políticos sobre a importância do amor, da religião e da acupuntura para evitar depressão e estresse – problema que atinge 48,5% dos professores, segundo o sindicato da categoria.
Os conselhos de Alckmin para uma vida saudável foram inspirados no livro Curar – o stress, a ansiedade e a depressão sem medicamento nem psicanálise, do neurologista e pesquisador francês David Servan-Schreiber, um dos seguidores da “medicina das emoções”. Resultado de cinco anos de estudos científicos, o livro aponta sete atitudes para manter a saúde sem recorrer a tratamentos e remédios.
A comparação entre as listas do neurologista francês e do governador paulista, porém, revela uma diferença: Alckmin acrescentou religião ao grupo. “Para quem não acredita em nada, a velhice é muito triste”, disse. “Quem crê, consegue ter mais saúde”, completa.
A “palestra” foi dada no lançamento do programa SP Educação com Saúde, que prevê atendimento médico preventivo para professores, secretários e agentes de serviço das escolas estaduais. A parceria firmada entre a Secretaria de Educação, o Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe) e a Casa de Saúde Santa Marcelina prevê a instalação de clínicas com médicos, enfermeiros, fonoaudiólogos, fisioterapeutas e psicólogos nas diretorias de ensino.
A intenção do governo é diminuir o número de licenças médicas na rede, que estão na casa de 146 mil por ano, segundo o chefe de gabinete da Secretaria de Educação, Fernando Padula. “Pesquisas indicam que o rendimento dos alunos cai quando o professor tem de se ausentar durante um período”, alega o secretário da Educação, Herman Voorwald. O programa de medicina preventiva está orçado em R$ 27 milhões e deve atender até 65 mil funcionários.
A partir de julho, as equipes médicas vão visitar 1.058 unidades da capital, e o governo poderá levar o programa para escolas da Grande São Paulo e interior. O secretário de Estado da Gestão Pública, Julio Semenghini, afirmou que o modelo pode ser expandido, também, para as secretarias de Administração Penitenciária e Segurança Pública.
Condição de trabalho
“O programa atende uma reivindicação dos professores, mas não é só isso”, opina a presidente do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), Maria Izabel Azevedo Noronha. Pesquisa aplicada no fim do ano pelo sindicato mostra que o estresse é a principal causa de pedidos de dispensa, seguido por problemas relacionados à voz e tendinite.
“Essas questões têm a ver com as condições de trabalho, o excesso de alunos na sala e a jornada de trabalho muito exaustiva”, afirma Maria Izabel, que também foi crítica em relação aos conselhos de bem-estar dados pelo governador. “Sou adepta da medicina alternativa, mas isso custa dinheiro. Precisa aumentar o salário. E como se alimentar bem, com um vale-refeição de R$ 4?” .
O presidente da Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo (AFPESP), Antônio Luiz Ribeiro Machado, se mostrou preocupado com a participação do Iamspe no programa. “A prevenção é bem vinda. Mas o Iamspe não consegue atender toda a demanda de atendimento dos servidores públicos do Estado, que é muito grande. Como vai participar dessa parceria?”.
DICAS DO GOVERNADOR
Luz do sol – “O cérebro precisa de raios do sol”
Respiração – “É preciso encher o pulmão de ar”
Meditação- “É preciso limpar o cérebro”
Alimentação – “O prato precisa ser colorido, com mais fibras que proteína”
Ginástica – “O corpo tem 70% de água. E água parada… estraga”
Acupuntura – “Vocês vão ver o espetáculo que são essas agulhas milenares”
Amor – “É uma necessidade biológica”
Religião – “Religião significa religar” [ OBS: AQUI diz que não tem nada a ver esse papo de "religare"... ]
( JORNAL DA TARDE, 15/02/2011 )

ALCKMIN E A ACUPUNTURA:

Acupunturista de Geraldo Alckmin confessa que dinheiro público financiou hospedagem em seu spa
Em entrevista a “O Globo”, o acupunturista particular do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), Jou Eel Jia, tentou minimizar o fato de ter recebido R$ 1,044 milhão da Secretaria Estadual de Educação para ministrar um curso de “Li’en Chi” para professores. Lá pelo meio da entrevista, o acupunturista do governador e da sua esposa, Lú Alckmin, deixou escapar que no ano passado inteiro, a Secretaria de Educação financiou 48% de todos os hospedes que passaram pelo seu spa, o “Ch’an Tao”. Ou seja, formalmente ele não recebeu pelos cursos, mas se garantiu através da hospedagem em seu hotel. Dos 1.800 hospedes do seu spa – número fornecido por ele -, 864 foram bancados pelo Estado.
Na opinião de Jou, ele é um cidadão “bondoso”, não “cobrando” um único centavo pelas aulas, e que o dinheiro desviado da Educação serviu para pagar a diária dos professores que se hospedaram em seu spa, além de despesas com transporte e alimentação.
Mesmo tentando se esquivar das denúncias de ter sido favorecido financeiramente pelo tucano através do curso e de anúncios publicitários de estatais para a sua revista, o acupunturista de Alckmin não teve como negar que faz parte do círculo de amizade do candidato do PSDB à Presidência e que isso lhe rendeu benesses com o dinheiro público.
Segundo Jou, a idéia dele dar curso aos professores e receber R$ 1,044 milhão da Educação foi dada pela ex-primeira-dama do Estado, Lú Alckmin, durante uma consulta. Depois dele “achar ótima a idéia”, a mulher de Alckmin conversou com o então secretário de Educação, Gabriel Chalita, um dos políticos mais próximos do ex-governador e, por coincidência, autor da biografia da primeira-dama. A biografia escrita por Chalita foi lançada pela editora “Gente”, que por sinal, acabou de lançar um livro que pode ajudar na solução desse misterioso caso: “Família, família, negócios à parte – Como fortalecer laços e desatar nós na empresa familiar”.
Por falar em negócios da família, parece que as consultas de Jou para os Alckmin sempre lhe rendiam idéias maravilhosas. Ele disse que tratou tão bem de um dos filhos de Alckmin, Thomaz, que o menino aprendeu tanto sobre ervas medicinais que resolveu abrir uma loja em sociedade com a sua filha, Suelyen Jou. “Eu disse que era um negócio difícil, com competidores muito bons e com lojas em shoppings. Mas filhos a gente só controla quando pequenos. E acho muito boa a iniciativa deles”, afirmou o contrariado acupunturista.
( HORA DO POVO, 19/04/2006 )

COMENTÁRIO DO BLOG ENCALHE: Aproveitem, professores, que o vosso salário também anda doente e pratiquem o jejum, pois o alimento do corpo não é o verdadeiro alimento da aura, e a elevação salarial não é a verdadeira aspiração dos mestres, mas sim, a elevação do espírito e da essência extra-corpórea, desprendendo-se de toda essa matéria pútrida que corrompe o Ser, desviando-o do caminho da Verdade e da Paz.

About these ads

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O tema Silver is the New Black. Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.503 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: